Gluteoplastia: tudo sobre a plástica de bumbum - Dr. Ricardo Gozzano
X
X

Nem sempre é possível alcançar o visual do bumbum bonito, mesmo seguindo uma alimentação balanceada e praticando exercícios físicos regularmente.

Cada vez mais a procura por procedimentos cirúrgicos que valorizem a região dos glúteos tem crescido. Portanto, a Gluteoplastia é a cirurgia plástica para remodelar a região do bumbum, restaurando o contorno, a forma e o tamanho.

Sobretudo antes da cirurgia, o cirurgião fará uma avaliação pré-operatória, com exames físicos e laboratoriais para detectar possíveis riscos, assim como pressão alta, anemia ou sangramentos.

Para quem a cirurgia plástica de bumbum é indicada?

Certamente, recomenda-se este procedimento para pacientes com bumbum desproporcional, com nádegas pequenas, em formato achatado ou com aspecto flácido.

Como é feita a cirurgia?

Normalmente, a Gluteoplastia é feita com o implante de próteses de silicone, mas outra opção é o enxerto de gordura retirado da lipoaspiração de outro local do corpo.

Aliás, a duração do procedimento varia em torno de 3 a 5 horas, com anestesia que pode ser peridural ou geral, e apenas um dia de internação.

Próteses de silicone

As próteses têm formato oval ou redondo e são colocadas por meio de duas pequenas incisões na parte de cima das nádegas. Contudo, o tamanho é escolhido pela paciente, juntamente com o cirurgião, conforme os objetivos estéticos e os aspectos anatômicos.

Aliás, atualmente, as próteses são extremamente seguras, com preenchimento em gel de silicone, capazes de suportar pressões e quedas.

Enxerto

Já a remodelação dos glúteos com introdução de células de gordura (normalmente retirada da região do abdômen) é chamada de Lipoenxertia. Além disso, é possível combinar a Lipoaspiração com a Gluteoplastia.

Cuidados pré e pós-operatório

As recomendações para o período que antecede o procedimento são: 

  • Jejum de 8 horas; 
  • Evitar fumar com, pelo menos, um mês de antecedência; 
  • Não consumir bebidas alcoólicas nos dez dias que antecedem ao procedimento;
  • Não consumir remédios com função anticoagulante; 
  • Não depilar a região que será operada; 
  • Repousar muito bem na noite anterior a cirurgia.

Já para o pós-cirúrgico indica-se:

  • Tomar os medicamentos receitados pelo cirurgião para aliviar a dor;
  • Deitar de bruços ou de barriga para cima, com travesseiros apoiados na parte de trás das coxas;
  • Usar a roupa de compressão indicada pelo cirurgião;
  • Evitar sentar por duas semanas;
  • Evitar esforço físico nos primeiros dias. Exercícios intensos só poderão ser realizados após autorização médica.

Em quanto tempo é possível ver os resultados no bumbum? 

Imediatamente após o procedimento já é possível notar o novo volume dos glúteos. Além disso, a partir do segundo mês do pós-cirúrgico, a paciente fica livre dos inchaços na região do bumbum.

Assim sendo, os resultados definitivos começam a ser percebidos após o sexto mês, pois a cicatriz leva um tempo para ficar mais madura, o inchaço passa completamente e o glúteo se adapta ao novo formato.

Atenção!

Inegavelmente, somente um profissional especialista e qualificado poderá fazer o procedimento com segurança para a paciente. Lembre-se ainda que o uso do “silicone injetável ou industrial” é estritamente proibido por lei. Este material pode causar rejeições no organismo, aumentando as chances de infecções graves. 

As informações sobre o aumento de glúteos foram úteis para você? Então, entre em contato comigo!