É possível fazer cirurgias plásticas associadas? - Dr. Ricardo Gozzano
X
X

É possível fazer cirurgias plásticas associadas?

A Cirurgia Plástica é uma especialidade que permite procedimentos associados, ou seja, unir duas ou mais técnicas no mesmo tempo cirúrgico. No entanto, a possibilidade de cirurgias plásticas associadas deve ser avaliada com muita cautela pelo médico especialista.

Primeiramente, não existe limite para se realizar uma cirurgia plástica, mas a ética médica deve orientar a busca pela melhora da aparência corporal. É fundamental respeitar o tempo de recuperação e orientar para que a paciente não tome atitudes precipitadas que possam gerar arrependimento no futuro.

Benefícios

Desde que seguidos todos os cuidados de segurança, a associação de cirurgias plásticas podem apresentar benefícios, tais como:

  • Menor custo de operação;
  • Período único de recuperação e de afastamento das atividades;
  • Única anestesia;
  • Procedimentos feitos com o mesmo cirurgião;
  • Melhora no resultado final.

Principais cirurgias plásticas associadas

Os procedimentos mais indicados para serem associados são aqueles que se enquadram na mesma área cirúrgica ou nos quais o pós-operatório é comum:

Lipoaspiração + Abdominoplastia

A Lipoaspiração tem como objetivo a retirada do excesso de gordura localizada e valoriza o contorno corporal. Já a Abdominoplastia é recomendada para tratar a flacidez na região da barriga.

Assim, os dois procedimentos se complementam e proporcionam um contorno corporal mais definido e equilibrado.

Lipoaspiração + Abdominoplastia + Mamoplastia (aumento ou redução)

Além das cirurgias já citadas acima, a cirurgia nas mamas também pode ser associada para harmonizar a proporção natural do corpo. Utilizando ou não próteses de silicone, ela dá volume e forma aos seios.

Fatores a serem considerados antes de decidir pelas cirurgias plásticas associadas

Saúde da paciente

O perfeito estado de saúde da paciente é fundamental para qualquer cirurgia plástica, ainda mais quando há associação. Isso significa que pessoas com doenças crônicas, tais como diabetes e pressão alta devem ter uma atenção redobrada.

Além disso, pacientes acima do peso, tabagistas ou quem costuma ingerir bebidas alcoólicas com frequência também devem receber orientações especiais.

Desta forma, se você considera essa opção de cirurgia, tome cuidados prévios com a sua saúde. Evite fumar, pratique exercícios físicos e cuide da sua alimentação!

Anestesia e tempo de cirurgia

Uma das principais preocupações é a duração da cirurgia, isso porque a paciente pode ficar de 6 a 8 horas anestesiada e cada procedimento tem uma média de tempo que precisa ser levado em consideração.

Quando se associam mais cirurgias, tudo precisa ser planejado e orientado, pois quanto maior o período da cirurgia, maior será o estresse cirúrgico e o sangramento.

Recuperação

Os cuidados pós-operatórios são extremamente importantes para obtenção de bons resultados. Depois de qualquer intervenção cirúrgica, o organismo precisa de um tempo para se recuperar, o sistema imunológico fica debilitado e o corpo consome mais energia para acelerar a cicatrização.

Por isso, se programe para tirar um tempo para a sua recuperação, conte com o auxílio de alguém para tomar banho, se vestir e fazer outras atividades do dia a dia. 

Lembre-se: a única pessoa que pode certificar a viabilidade das cirurgias plásticas associadas é o médico especialista e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Quer saber mais sobre o assunto? Então, entre em contato comigo!